O que é Omegle

O que é Omegle

Descubra o que é Omegle e por que é tão popular entre os adolescentes.

Você tem medo dos riscos que seus filhos correm na internet? No caso do Omegle, com toda a razão.
Seu diferencial, na comparação com inúmeros sites do mesmo estilo, é permitir que usuários de todo o mundo conversem anonimamente por vídeo, texto e ambos. Há chats para adultos, com e sem moderação.É aqui que as coisas começam a ficar nebulosas. A rede britânica BBC revelou em uma reportagem a ocorrência de vídeos e streams ao vivo de conteúdo sexual explícito na página de conversas.
Outras investigações sobre o Omegle apontaram abuso infantil virtual, racismo, posições extremistas, golpes e assédio.

Quem usa Omegle?

A plataforma, que ganhou nova popularidade durante a pandemia de Covid-19, exige idade mínima de 13 anos e permissão dos pais para usuários de 18 anos.
Isto poderia tranquilizar pais, mães e pessoas responsáveis por menores de idade, não fosse o fato de o Omegle não parecer ter uma moderação forte, não verificar a idade nem obrigar os usuários a se registrarem – o que o torna um campo fértil para predadores virtuais, como o próprio site reconhece.
Especialmente popular nos Estados Unidos, no Reino Unido, na Índia e no México, o Omegle faz sucesso com crianças na faixa dos sete anos.
Muitos influenciadores jovens migram do TikTok para o site e mais tarde voltam ao TikTok para contar o que viram, direcionando muito tráfego à plataforma de bate-papo.

Omegle é seguro?

Um dos perigos aos quais crianças e jovens adultos estão expostos no Omegle, cuja hashtag tem cerca de cinco bilhões de visualizações no TikTok, é o de serem abordados para fornecer dados pessoais, como nome, idade e endereço. Não é à toa que se recomenda que os pais orientem os filhos a respeito do compartilhamento deste tipo de informação na internet.
O Omegle usa um sistema aleatório para colocar em contato usuários que se identificam como ‘você’ e ‘desconhecido’. É possível informar os próprios interesses, o que leva o site a tentar aproximar pessoas com afinidades. Também é possível se identificar.
Curiosamente, não existe mais um aplicativo oficial da plataforma, somente variantes. Também há sites correlatos, como o OmegleBrazil, que é explícito em seu propósito ao anunciar ‘conversas por vídeo com garotas’.
Nem todas estas páginas deixam claro se têm ou não alguma filiação com o site que as inspirou.
Ainda de acordo com a reportagem da BBC, escolas, polícias e governos já emitiram alertas sobre o Omegle no Reino Unido, EUA, França, Canadá, Noruega e Austrália.

Omegle tem controlo parental?

A opção de chat ‘adulto’ tem conteúdo explícito forte. O bate-papo ‘moderado’ não é tanto assim: o site avisa que a moderação não é perfeita. Já o chat ‘sem moderação’ alerta que o visitante precisa ter mais de 18 anos, mas basta clicar em OK para ter acesso.
Tampouco existem ferramentas para o controle dos pais.
Apesar de o Omegle dizer que monitora as conversas, é provável que crianças e jovens adultos interajam com usuários em conversas de natureza sexual explícita e outras atividades que representam riscos.
Não se encontram instruções sobre como denunciar conteúdos ou outros usuários, embora o site afirme que a opção existe.
Alguém se lembrou do programa “Acredite… se quiser”?

Como manter os seus filhos seguros?

Na dúvida, pais e cuidadores fazem bem em adicionar ferramentas de filtro e controle nos smartphones e computadores acessíveis a menores de idade.

E você já conhece o Instabridge. Confira esse fenómeno que o Brasil está aderindo.