Como saber se o meu Whatsapp foi clonado

Como saber se o meu Whatsapp foi clonado

Curioso para ler, como saber se o meu Whatsapp foi clonado? Você deve imaginar que o WhatsApp é o aplicativo de mensagens mais usado no Brasil e também em todo o mundo. Isso é verdade. Para se comunicar com amigos, familiares ou para contatos comerciais, o aplicativo é utilizado por boa parte dos usuários da internet.

Muito por isso, ele também é um dos mais avançados quando falamos em técnicas constantes de aprimoramento e melhorias para a segurança dos usuários.

Mas, ainda assim, precisamos estar atentos quanto aos golpes no WhatsApp. Falando em números, mais de 473 mil brasileiros já tiveram os seus WhatsApps clonados.

Desde 2014, o WhatsApp pertence ao Facebook. Apesar de estar cercado, como dissemos acima, de um sistema de segurança virtual intenso, ainda há espaço para eventuais falhas que possibilitam a ação de criminosos.

Com isso, alguns hackers conseguem aplicar golpes em pessoas que não têm conhecimento aprofundado em tecnologia, causando inúmeros prejuízos financeiros e emocionais.

Nesse contexto, ter dúvidas se isso já aconteceu com você é bastante comum. Essa preocupação é compreensível e importante.

A boa notícia é que dá para saber quando você foi vítima da clonagem de WhatsApp, porque não é possível fazer isso sem que você perceba.

Elaboramos este texto para que você fique atento a todas as dicas e não caia nesse tipo de golpe. Siga a leitura!

Conta clonada do WhatsApp: aviso

Trazemos, agora, uma boa notícia: é praticamente impossível usar o mesmo número do WhatsApp em dois aparelhos ao mesmo tempo!

Se alguém conseguiu acesso e autenticou a sua conta em outro aparelho, você receberá um aviso de que o seu número está sendo usado em outro lugar. Ou seja, alguém tentou registrar o mesmo número que você está utilizando.

Fique atento: essa mensagem pedirá para você verificar seu aparelho e esse será o primeiro sinal de que pode haver algo suspeito.

Ao tocar em “Confirmar” e autenticar seu número, sua conta deve ser ativa novamente no seu smartphone.

Só resta saber porque isso aconteceu: o seu número foi clonado ou você recebeu um código de seis dígitos que não pediu? Preste sempre atenção.

Quais tipos de golpe do WhatsApp você está exposto?

O WhatsApp tem o recurso de criptografia de ponta a ponta para garantir a privacidade e a segurança das mensagens dos usuários.

Se você não sabe o que significa, a criptografia de ponta a ponta faz com que somente você e a pessoa com quem está trocando mensagens tenham acesso ao conteúdo da conversa.

Se você já instalou o WhatsApp em um novo celular, já deve ter percebido também que ele não funciona no antigo, certo? Essa é uma das estratégias para garantir a privacidade das mensagens, como dissemos acima.

Os golpistas podem adotar diferentes abordagens, como fingir serem de algum site, empresa ou loja e falarem sobre erros no cadastro, promoções imperdíveis para o seu perfil, entre outras opções. Fique atento se você realmente tem algum vínculo com essas empresas e aos documentos e dados que te solicitarão.

O objetivo principal desses criminosos é fazer com que você compartilhe o código de verificação do WhatsApp, que será enviado por SMS. Portanto, nunca compartilhe esse código.

Outro golpe comum é receber o contato de contas falsas. Os criminosos criam contas diferentes, utilizando informações públicas de uma pessoa, como imagem de perfil e contatos. Após isso, enviam mensagens se passando pelo usuário para informar sobre a troca de número e aplicar golpes.

Embora pareça inocente, muitas vítimas acabam acreditando nos golpistas justamente por não verificarem se as informações são ou não autênticas, fornecendo detalhes de sua relação com a pessoa em questão — o que faz desse golpe ainda mais perigoso.

A dica mais importante, aqui, é verificar todos os detalhes da nova conta informada por seu contato.

Verifique se o DDD do contato corresponde ao de seu conhecido, cheque o status e envie uma mensagem ao número antigo para saber se a troca realmente foi efetuada.

Desconfie se você receber um contato com a solicitação de uma quantia em dinheiro logo após a “troca” do número de celular, pois pode se tratar de um golpe.

Descobrindo se seu WhatsApp foi clonado

Como dissemos aqui mais acima, o WhatsApp não pode ser efetivamente clonado sem que o usuário perceba. Você receberá uma notificação ou mensagem informando do acesso em outro aparelho.

O que pode acontecer, no entanto, é outra pessoa conseguir acesso à sua conta e fazer o login sem autorização. Por isso, é importante dar atenção a alguns casos:

  1. Envio ou recebimento de mensagens não reconhecidas

Novamente, é importante lembrar que a conta do seu WhatsApp não pode ser utilizada em dois celulares ao mesmo tempo, já que é necessário informar um código para a liberação em outro aparelho.

Lembrando disso, você deve ficar ainda mais atento e nunca compartilhar seu código de registro do WhatsApp recebido por SMS.

Caso você veja mensagens estranhas na ferramenta que não foram enviadas ou recebidas por você, fique atento.

Além disso, se perceber que conversas estão constando como lidas e você não as tenha visualizado, observe as atividades da sua conta.

  1. WhatsApp Web em outros dispositivos

Muitas pessoas utilizam o WhatsApp Web como ferramenta de trabalho ou para o uso comum feito no computador.

Para garantir a segurança e evitar uma tentativa de golpe, o aplicativo somente libera o acesso à conta mediante o escaneamento de um QR code com o celular.

Isso também permite verificar se existe outro dispositivo conectado ao seu aplicativo.

Se você estiver desconfiado de que seu WhatsApp foi clonado, vá até a aba “WhatsApp Web” dentro do seu aplicativo e veja as sessões ativas. Se não reconhecer algum aparelho que está conectado, clique para encerrar a sessão e removê-lo.

  1. Aplicativos suspeitos

Tenha cuidado com os aplicativos que você instala em seu aparelho.

Existem alguns aplicativos espiões, por exemplo, que acessam ligações e mensagens recebidas pelo seu WhatsApp.

Esses softwares geralmente precisam ser instalados pelo usuário, mas pode acontecer de você clicar em algum link de download automático e esses aplicativos espiões ingressarem no seu celular.

Nesse tipo de golpe, os golpistas usam promoções falsas de serviços ou produtos para levar a pessoa a preencher um cadastro ou clicar em um link.

Com o programa suspeito instalado, é possível ter acesso a uma série de dados do seu celular, como senhas, contas de banco e mensagens trocadas pelo WhatsApp.

O phishing é um tipo de golpe muito comum, mas que causa muitos roubos de dados na Internet, por isso é necessário estar muito atento antes de clicar em qualquer link.

  1. SMS de verificação de acesso

Acessando o WhatsApp em um novo aparelho, o serviço envia um código de verificação por SMS com seis dígitos. Ele precisa ser inserido no aplicativo no momento em que o acessa pela primeira vez nesse novo celular.

Se você receber uma mensagem com esse código sem ter solicitado, é provável que alguém tenha inserido o número errado por coincidência ou estejam tentando roubar seu acesso.

Mas, fique tranquilo: de acordo com o próprio WhatsApp, se você não compartilhar esse código com ninguém, permanecerá o único a ter controle da conta.

WhatsApp clonado: e agora?

Se você tem suspeitas de que sua conta foi clonada ou se já confirmou isso, a primeira atitude é confirmar o perfil e autenticar seu aparelho.

Para isso, você deve desinstalar o WhatsApp do seu celular e refazer a instalação.

Informe seu número novamente e insira no aplicativo o código recebido por SMS. Com esse processo, o criminoso perderá o acesso à conta do seu WhatsApp.

Não se esqueça, também, de avisar seus familiares e amigos de que seu WhatsApp foi clonado, para ajudar a evitar que eles caiam em golpes.

Como proteger o seu WhatsApp

Separamos algumas dicas de segurança para te ajudar a proteger a sua conta. Leia com atenção!

  1. Ative a verificação em duas etapas

Para aumentar a segurança da sua conta do WhatsApp, você pode ativar a verificação de duas etapas. Nela, você define um código de segurança de 6 dígitos, que será solicitado toda vez em que realizar login no aplicativo.

Basta entrar no aplicativo, ir até as configurações e clicar em “Conta”.

Em seguida, toque em “Verificação em duas etapas”, insira uma senha e um endereço de e-mail para recuperar a conta caso você esqueça dela.

  1. Nunca instale versões não oficiais do WhatsApp

Pode parecer atraente utilizar versões não oficiais do WhatsApp, mas tome muito cuidado.

Como esses aplicativos são modificados, também não será possível saber quais dados do seu celular estarão expostos ao fazer o download deles.

  1. Utilize biometria ou reconhecimento facial

A maioria dos smartphones, atualmente, possui mecanismos de segurança por biometria ou reconhecimento facial. Pode ser importante ativar esse tipo de recurso.

Basta acessar as configurações do WhatsApp e ir até o menu “Conta”. Nesse momento, clique na opção de “Privacidade”.

Role as alternativas até encontrar “Bloqueio de tela” e ative a biometria ou reconhecimento facial.

Dessa forma, ao abrir novamente seu aplicativo, será solicitado o desbloqueio através dessas ferramentas de segurança. Pronto! Agora você sabe o que fazer para descobrir se seu WhatsApp foi ou não clonado.

Você também pode ter interesse: